Pesquisa > Itens de Primeira Necessidade > Corpo Sitiado > A Luta > Questão Equacionada no Corpo > Keep It Real

quarta-feira, agosto 6

Tudo o que Eu Vejo me Pertence


Tédio. O Medo de Hoje.

O Livro e' um Bem Material.
O Conhecimento um Bem Imaterial.

Livros como partes sem importância, como roupas no corpo.
O impossível da nao significação.

Grupo de Mulheres e Livros.
Grupo de Homens e seus Livros.
O dualismo radical, talhado em tábua de mandamento.
Um Pretexto para o Convívio.
Les Partages d'Emotions.

Freud, Artaud e Jabor: A Arte da Guerra.

Agressão, controle e descontrole.
Regra 1:
Nunca destrua um Livro ou deixe que a situação chegue perto de ameaça-los!

Um dueto com o Livro.
Porosidade. Nao Variação.
Ser e Estar com o Mundo a sua Volta.
A função da Arte e' "Organizar o Sensível".

E o Tédio.
Tempo liquido de toda existência.
Tédio.
Irmão da Anestesia, Pai da Apatia.
Expectativa nao Saciada, Desilusão do Momento.

"contra uma acomodação fisica que se organiza talvez num ritmo mas harmonioso que o desejo criador."

(Gustavo Sao Jorge - Leia o Comentario no Post Anterior) 


O Tempo Espetacular. Tempo-Mercadoria. Tempo Consumivel.

"E sem duvida o nosso tempo... prefere a imagem aa coisa, a copia ao original, a representação aa realidade, a aparência ao ser..."

(Feuerbach citado por Guy Debord)

Photo Jacob Alves.


2 comentários:

gustavo são jorge disse...

o impossível da não-significação esta plasmado(também) no silencio tumultuado- nao expressado, nao significado - entre o homem e o livro. que para nos aqui nos interessa mais.

compor atraves desse silencio, exige um tempo.
que nao tem medo do momento.
um tempo que nao reconhece as coisas como mercadoria. e sim como pretexto pra experiencia. pra ser e esta.

o material e imaterial sem distinção , apenas como fricção à ignição de um mesmo sistema. dualismo radical entre homens , mulheres, silencios tumultos.
onde a analise racional do intelecto letrado cede ao sentir holistico integrativo, que faz da falta de significado o sentido. a possibilidade de um dueto integrado.

por o sentido esta lá/aqui , deve ser explorado.

lapidado , para que fique apenas ele, sem outras muletas, vindas de outras relações, de outras temporalidades, de outras porosidades objetuais-corporais.

afata-las ate "organizar os poros" para ser.

----
guga

Lulu disse...

O objeto foi trocado pela imagem do objeto.
É engraçado ver essa foto e pensar na imagem das maçãs (a fruta orgânica e a imagem impressa) e ver que é necessário um desprendimento muito maior de energia corporal e de tempo para acessar a segunda, a artificial.

Jacob may have the picture, but I took it. :)