Pesquisa > Itens de Primeira Necessidade > Corpo Sitiado > A Luta > Questão Equacionada no Corpo > Keep It Real

quarta-feira, fevereiro 11

Arte Na RuA









A cidade de Berlim esta totalmente ocupada por uma arte anônima de grande impacto visual. O que se conhece por Street Art toma a li uma proporção enorme, não apenas pela quantidade e diversidade das intervenções, ou pela sofisticação estética das mesmas, mas por estar realmente inserida em todos os lugares, absorvida pela paisagem e mudando radicalmente o aspecto urbano da cidade.

As ruas, tapumes, entradas de prédios e toda a sua fachada, portas e portões, postes, cabines telefônicas, placas de ruas, vitrines de lojas, depósitos de lixo, estações de metro e ônibus, tudo serve de superfície para intervenções gráficas, colagens e pinturas coloridas as vezes de muita precisão técnica, mas sempre com uma ironia e um humor manifestado como posicionamento político-poetico.

Berlim e’ um grande Black book, um cadernos de rabiscos de uma cidade cosmopolita que a pouco mais de meio século foi palco de uma das mais ferrenhas ocupações da Historia do Mundo, num espetáculo cruel e perverso, protagonizado pela humanidade.

LOVE ART HATE COPS. NEO PUNK. VOLKS LUXUS.

A grafia desses signos na sobreposição de camadas desse palimpsesto urbano, são palavras de ordem, senhas de entrada, marcas de resistência visíveis, palpáveis, como a expansão de uma ocupação outra, mais sensível e mais lúcida, exteriorizada e reafirmada solenemente.

3 comentários:

hudson melo disse...

Muito bom saber do seu interesse por esse tipo de arte,pois a rua é um otimo suporte para isso acontecer.

Marcelo disse...

pois e' hudson...eu gosto de arte de rua, sempre gostei. Mas o que acontece em Berlim e' a arte de rua tomando conta da cidade, da ideia e do fluxo da cidade, interferindo radicalmente na paisagem e em consequencia na vida das pessoas.
E' um posicionamento politico.
No Brasil sinto que a arte de rua ainda esta no nivel so do anarquismo, ou se considera de alguma maneira como vandalismo, ou como algo apenas "do contra".
Gostaria de um dia poder ver a tua arte (e a de muitos outros) fazendo parte da construcao de uma ideia maior, de algo que passe a fazer parte de um contexto social, cultural e politico mais forte.
abraco

hudson melo disse...

Marcelo eu parei um tempo para poder entender como eu poderia levar minha arte até o ponto em ki ela podesse falar de politica e todas essas coisas ki vc falou ai, veja as fotos dos meus desenhos e observe aqueles animais eles estao cansados e se sentindo meio derrotados por nossa ignorancia e falta de piedade com a natureza, kero falar sobre isso agora. Amanha eu posso falar so de putaria . um abraço Marcelo